Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Google-Translate-Portuguese to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese

ONLINE
1




Partilhe esta Página





Total de visitas: 848001
ENTREVISTA COM PAULO VALENÇA
ENTREVISTA COM PAULO VALENÇA

ENTREVISTA COM PAULO VALENÇA

 

 

  1. De onde você é? Quando você começou a se aventurar na literatura? Sofreu influência direta de parentes mais velhos, amigos, professores? O que aprendeu na escola o instigou a criar textos?

  Sou natural de João Pessoa/PB. Comecei a me interessar pela Literatura ainda menino tímido, sem amigos e, na leitura, criei o próprio mundo. Não sofri influência de amigos, nem professores: naquele interior (São Bento do Una) da infância e parte da adolescência, poucos eram os que se prendiam à ficção.

 

  1. Você já leu muitas obras e lê frequentemente? Que gêneros (poesia, contos, crônicas, romance) e autores prefere?

  Li muitas obras na infância e parte da adolescência, pois a necessidade prática obrigou-me a trabalhar muito cedo. Atualmente, leio pouco, devido às obrigações impostas pela existência prática.

 

  1. Costuma fazer um glossário com as palavras que encontra por aí (em livros, na internet, na televisão etc.) e ir ao dicionário pesquisá-las?

Uso como método de escrever, a maneira direta,  faço a “inspiração” na hora.

 

  1. Há escritores de hoje na internet (não consagrados pelo povo) que admira? Em sites, Academias de que de repente você participa etc.

 Para ser sincero, poucos são os escritores atuais que os admiro, talvez seja assim, porque criei a minha maneira de expressão e dispenso influências.

 

  1. Você costuma participar de antologias? Acha-as algo interessante? Participaria de uma se eu a lançasse?

Participei sim, de várias antologias e julgo-as interessantes para despertar o interesse pelo texto bem escrito. 

 

  1. Você é membro de Academias de Letras? Aceitaria indicações para ingressar em Academias de Letras como membro?

Sou Membro de diversas Academias de Letras. Recentemente, fui eleito Acadêmico (Cadeira 36) da ALB-PE, Academia de Letras do Brasil-PE. Sim, com prazer, aceito a honra de ingressar em uma Academia Literária.

 

  1. Tem ideia de quantos textos literários já escreveu? Há quanto tempo escreve ininterruptamente?

Já escrevi 30 livros, incluindo  nesses, contos, novelas e romances. Escrevo sempre, pois é minha ocupação de velho aposentado.

 

  1. Você tem dificuldade de escrever em prosa, em verso? 

Nunca tive dificuldade de escrever. Sento-me à mesa, crio o enredo e, apronto o texto.

 

  1. Você possui algum lugar onde publica textos virtualmente? Qual? 

    Tenho textos de ficção em vários sites e blogs.

 

  1. Que temas prefere escrever? Prefere ficção ou o que vivencia e vê no dia a dia?

Prefiro escrever o presente, com o que vejo, entendo e também... Crio.

 

  1. Aprecia outros tipos de arte usualmente? Frequenta museus, teatros, apresentações musicais, salões de pintura? Está envolvido com outro tipo de arte (é pintor, músico, escultor?)

Se eu pudesse, me limitaria apenas a ouvir música vinda de um piano. Adoro o som, a harmonia desse!

 

  1. Que retorno você espera da literatura para si mesmo no Brasil? E a nível de mundo?

O retorno que espero da Literatura: O reconhecimento pelo que faço, prendo-me com dedicação. Quanto a nível do mundo, a arte de escrever é imensa e imortal!

 

  1. Você acha que o brasileiro médio costuma ler? Acha que ele gosta de literatura tradicional ou só de notícias rápidas e sem profundidade?

Acho que o brasileiro médio pouco lê e, sim, pende-se às notícias rápidas, vulgares, o que, aliás, é lamentável!

 

  1. Você costuma registrar seus textos na FBN antes de publicá-los? Sabe da importância disso?

O que escrevo, publico em processo artesanal e, mesmo assim, já sou conhecido em vários países, o que se me constitui numa honra e o reconhecimento de quem produz na  luta pela difícil sobrevivência pobre, esmagadora de sonhos...

 

  1. Já tem livros-solo publicados? Consegue vendê-los com certa facilidade? 

Como já afirmei, tenho livros publicados em processo artesanal e os distribuo (de graça) entre colegas e Instituições Literárias.

 

  1. Já conhecia o poeta-escritor Oliveira Caruso (desculpe-me... Esta pergunta é padrão para quem participa de meus concursos literários)?

Conhecia sim, o poeta-escritor Oliveira Caruso, pois já participei dos Concursos Literários por ele organizados: II ARRAIAL LITERÁRIO À MODA ANTIGA, setembro de 2014 (com o texto O FANTASMA DE ONTEM) e do V CONCURSO LITERÁRIO OLIVEIRA CARUSO, com o conto REVELAÇÔES DO TEMPO, 10 de dezembro de 1015.

 

  1. Você trabalha com literatura inclusive para aumentar sua renda ou a leva como um delicioso hobby?

A Literatura se constitui, para mim, em um Passa-Tempo no qual dedico a alma ao que vejo, sinto e... Entendo. Não a utilizo para obter renda.

 

  1. Você trabalha(ou) fora da literatura?

Trabalhei em empresas até me aposentar, daí usar a experiência que obtive da vida em meus textos. Atualmente, não mais utilizo o suor da luta pelo cotidiano difícil, prático, esmagador de ilusões.   

topo