Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Google-Translate-Portuguese to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese

ONLINE
1




Partilhe este Site...





Total de visitas: 461139
ENTREVISTA COM MÁRIO REZENDE
ENTREVISTA COM MÁRIO REZENDE

  1. De onde você é? Quando você começou a se aventurar na literatura? Sofreu influência direta de parentes mais velhos, amigos, professores? O que aprendeu na escola o/a instigou a criar textos?

 

Sou natural do Rio de Janeiro. Comecei a escrever ainda jovem, a princípio, em forma de letras de músicas, para participar de festivais estudantis.

 

 

  1. Você já leu muitas obras e lê frequentemente? Que gêneros (poesia, contos, crônicas, romance) e autores prefere?

 

Eu leio de tudo um pouco. No gênero romance não tenho um autor preferido. Da literatura brasileira, gosto muito de José Mauro de Vasconcelos, autor de Rosinha minha canoa e Meu pé de laranja lima, os mais conhecidos, mas ele escreveu muitos outros e Jorge Amado. Na poesia, sem dúvida o poetinha Vinicius de Moraes e  no gênero contos, Nelson Rodrigues.

 

 

  1. Costuma fazer um glossário com as palavras que encontra por aí (em livros, na internet, na televisão etc.) e ir ao dicionário pesquisá-las?

 

Não costumo fazer glossário. Pesquiso direto.

 

 

  1. Há escritores de hoje na internet (não consagrados pelo povo) que admira? Em sites, Academias de que de repente você participa etc.

 

Sim. Sulla Mino é uma delas, Dora Estrela, etc.

 

 

  1. Você costuma participar de antologias? Acha-as algo interessante? Participaria de uma se eu a lançasse?

 

Participei de várias antologias, inclusive contigo.

 

 

  1. Você é membro de Academias de Letras? Aceitaria indicações para ingressar em Academias de Letras como membro?

 

Sou acadêmico correspondente da Academia de Artes de Cabo Frio – ARTPOP, Membro honorário da ACLAC- Academia Cabista de Letras, Artes e Ciências de Arraial do Cabo/RJ- Cadeira 28 e membro da Academia Poçoense de Letras - APOLO. Aceito, claro! Só não pago para ser membro.

 

 

  1. Tem ideia de quantos textos literários já escreveu? Há quanto tempo escreve ininterruptamente?

 

Cerca de mil entre poesias, contos e crônicas.

 

 

  1. Você tem dificuldade de escrever em prosa, em verso? 

 

Os meus textos respondem por mim.

 

 

  1. Você possui algum lugar onde publica textos virtualmente? Qual? 

 

http://www.recantodasletras.com.br/autores/mrrezende

http://mariorezende.blogspot.com.br/

http://mariorezendemeusescritos.blogspot.com.br/

http://mariorezende.blogspot.com.br/

 

 

  1. Que temas prefere escrever? Prefere ficção ou o que vivencia e vê no dia a dia?

 

Ambos.

 

 

  1. Aprecia outros tipos de arte usualmente? Frequenta museus, teatros, apresentações musicais, salões de pintura? Está envolvido/a com outro tipo de arte (é pintor, músico, escultor?)

 

Gosto de tudo um pouco, desde que seja sério.

 

 

  1. Que retorno você espera da literatura para si mesmo no Brasil? E a nível de mundo?

 

Muito difícil.

 

 

  1. Você acha que o brasileiro médio costuma ler? Acha que ele gosta de literatura tradicional ou só de notícias rápidas e sem profundidade?

 

Eu acho que o brasileiro, quando lê (muito pouco), limita-se ao que a imprensa indica.

 

 

  1. Você costuma registrar seus textos na FBN antes de publicá-los? Sabe da importância disso?

 

Todos os meus textos são registrados.

 

 

  1. Já tem livros-solo publicados? Consegue vendê-los com certa facilidade? 

 

Tenho quatro livros publicados. Difícil vender.

 

 

  1. Já conhecia o poeta-escritor Oliveira Caruso (desculpe-me... Esta pergunta é padrão para quem participa de meus concursos literários)?

 

Há algum tempo. Não é, Paulo? Para quem não sabe, temos divulgado a poesia de nossos amigos juntos em alguns eventos.

 

 

  1. Você trabalha com literatura inclusive para aumentar sua renda ou a leva como um delicioso hobby?

 

Renda é esperança. Na realidade, por enquanto, é hobby mesmo.

 

*******************************************************************************

 

Quebrando, ou melhor, rachando um pouquinho o protocolo, o que rarissimamente ocorre aqui, posto a réplica à resposta n. 16:

Sim, amigo Mário. Divulgamos gratuitamente a poesia de colegas no evento originalmente mineiro "Um poema em cada árvore" num dia de fim de semana próximo ao dia da árvore. Na verdade, faltei duas vezes, visto que tive problemas de última hora. Numa das vezes nós dois fomos junto com Odyla Paiva e seu marido, sendo que neste dia choveu torrencialmente... Ainda bem que fotografamos antes...

Ademais, participamos juntos de uma oficina de poesia em 2015 pela CEF, entusiasmando os presentes.

Mário Rezende tem blogs onde recebe poemas de colegas, com o fito de dar visibilidade a estes. Eu, por meu turno, lanço antologias virtuais e impressas, sendo que sempre abro vagas para colegas que não se encontram num bom momento financeiro. E já houve quem fizesse o mesmo por mim!

Abraço grande ao Mário e a todos!

topo