Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Google-Translate-Portuguese to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese

ONLINE
2




Partilhe este Site...





Total de visitas: 404644
ENTREVISTA COM KELVIA VITAL
ENTREVISTA COM KELVIA VITAL

ENTREVISTA COM KELVIA VITAL

 

  1. De onde você é? Quando você começou a se aventurar na literatura? Sofreu influência direta de parentes mais velhos, amigos, professores? O que aprendeu na escola o instigou a criar textos?

Sou nascida em Arapiraca (AL), mas moro em Santana do Ipanema há 14 anos. Sempre gostei das aulas de redação, e as professoras gostavam muito das minhas produções. Não tive influência de ninguém, fui a primeira universitária da família e sempre gostei de escrever, já que era a melhor forma de me comunicar, pois não podia falar em sala de aula, devido à educação tradicional escolar e familiar que vivenciei. Lembro-me de uma pequena biblioteca que havia na escola de 1ª a 4ª série, onde eu ficava durante a hora do intervalo. Acredito que a partir daí comecei a mergulhar na literatura. Sem dúvida que os conhecimentos que adquiri na escola foram fundamentais para meus escritos, mas também buscava ler outras fontes.

 

   2. Você já leu muitas obras e lê frequentemente? Que gêneros (poesia, contos, crônicas, romance) e autores prefere?

Não li muitos livros, mas prefiro os de contos, por serem mais curtos e possuírem uma sequência lógica. A poesia me angustia, pois é muito subjetiva.

Gosto de Nelson Rodrigues, Milton Hatoum, Graciliano Ramos e escritores locais que retratam o sertão.

 

   3. Costuma fazer um glossário com as palavras que encontra por aí (em livros, na internet, na televisão etc.) e ir ao dicionário pesquisá-las?

 Sim.

  

  1. Há escritores de hoje na internet (não consagrados pelo povo) que admira? Em sites, Academias de que de repente você participa etc.

 Não tenho admiração por nenhum escritor virtual.

  

  1. Você costuma participar de antologias? Acha-as algo interessante? Participaria de uma se eu a lançasse?

Gosto muito de participar de antologias. Recebi o convite para participar de uma em 2016 e partir daí não parei mais. Considero uma oportunidade ímpar de ter texto publicado junto a outros escritores já conhecidos na região e até mesmo no país. Já estou aguardando suas próximas antologias para firmar minha participação.

 

  1. Você é membro de Academias de Letras? Aceitaria indicações para ingressar em Academias de Letras como membro?

Serei empossada como membro correspondente de uma Academia de Letras em Canindé de São Francisco – SE. Seria e será sempre uma honra, satisfação e realização ser membro de outras academias literárias.

  

  1. Tem ideia de quantos textos literários já escreveu? Há quanto tempo escreve ininterruptamente?

Já tinha alguns textos guardados, os quais aproveitei para publicar nas antologias de que participei. Desde 2016 venho escrevendo, sempre quando tenho alguma inspiração. Em média, devo ter cerca de 30 textos escritos.

 

  1. Você tem dificuldade de escrever em prosa, em verso? 

Tenho mais dificuldade de escrever em verso, pois é preciso ter muito sentimento aflorado para expor.

 

  1. Você possui algum lugar onde publica textos virtualmente? Qual? 

Não, prefiro guardá-los para serem publicados em antologias físicas.

 

  1. Que temas prefere escrever? Prefere ficção ou o que vivencia e vê no dia a dia?

Geralmente escrevo a partir das observações diárias, das minhas vivências, mas também crio alguns textos a partir da imaginação, com tom de suspense e tragédia.

 

  1. Aprecia outros tipos de arte usualmente? Frequenta museus, teatros, apresentações musicais, salões de pintura? Está envolvido com outro tipo de arte (é pintor, músico, escultor?)

Gosto muito de apreciar letras de músicas, muitas considero verdadeiras poesias. Gosto muito de frequentar museus, espaços culturais, apresentações de teatro e danças, feiras literárias, bienais do livro, encontros literários. Não desenvolvi habilidade em outra arte.

 

  1. Que retorno você espera da literatura para si mesmo no Brasil? E a nível de mundo?

A única coisa que espero da literatura é que ganhe espaços maiores na sociedade e seja acessível a todos, pois ela ajuda a nos construir e a construirmos a sociedade. Além de eternizar nossa visão, sentimentos, emoções.

 

  1. Você acha que o brasileiro médio costuma ler? Acha que ele gosta de literatura tradicional ou só de notícias rápidas e sem profundidade?

Tenho notado que os jovens têm buscado a literatura como inspiração de vida, passando também a se aventurar nas letras e a escrever seus próprios textos. Ainda assim, a maioria nem sabe citar nomes de autores consagrados, quiçá conhecer suas obras. Pelas postagens em redes sociais dá para perceber que não existe profundidade naquilo que postam; ainda estão se descobrindo e acabam reproduzindo muitas ideias sem fundamento.

 

  1. Você costuma registrar seus textos na FBN antes de publicá-los? Sabe da importância disso?

Não costumo. Irei pesquisar a respeito.

 

  1. Já tem livros-solo publicados? Consegue vendê-los com certa facilidade? 

Não possuo, ainda.

 

  1. Já conhecia o poeta-escritor Oliveira Caruso (desculpe-me... Esta pergunta é padrão para quem participa de meus concursos literários)?

Não conhecia.

 

  1. Você trabalha com literatura inclusive para aumentar sua renda ou a leva como um delicioso hobby?

Apenas como hobby, mas acreditando que essa prática despertará o interesse de outras pessoas de publicarem suas obras.

 

  1. Você trabalha(ou) fora da literatura?

Sim, sou professora (Pedagoga).

topo