Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Google-Translate-Portuguese to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese

ONLINE
1




Partilhe este Site...





Total de visitas: 461142
ENTREVISTA COM JOSAFÁ SOBREIRA
ENTREVISTA COM JOSAFÁ SOBREIRA

ENTREVISTA COM JOSAFÁ SOBREIRA
 
1. Quando você começou a se aventurar na literatura?
Desde criança, fazia os meus versinhos. O estímulo de meus pais fez o resto...
 
Sofreu influência direta de parentes mais velhos, amigos, professores?
Meu falecido pai tinha paixão por sonetos...
 
O que aprendeu na escola o instigou a criar textos?  
Nada aprendi sobre poesia nos bancos escolares da infância, mas o elogio às minhas redações contribuiu muito para buscar aprimoramento na literatura, particularmente da inesquecível Prof. Nice Gesualdi Fagundes.
 
 
 
2. Você já leu muitas obras e lê frequentemente?

Leio frequentemente e com um bom dicionário às mãos. Três obras me agradaram bastante: "Eurico, o presbítero", de Alexandre Herculano; "O Homem que Calculava", de Malba Tahan, e "Dom Quixote de La Mancha", de Miguel Cervantes.


 
Que gêneros e autores prefere? 

Não tenho predileção acentuada por gêneros,mas gosto dos autores clássicos.


  
 
 
3. Costuma fazer um glossário com as palavras que encontra por aí (em livros, na internet, na televisão etc.) e ir ao dicionário pesquisá-las?

Com certeza!


  
 
 
4. Há escritores de hoje na internet (não consagrados pelo povo) que admira? Em sites, Academias de que de repente você participa etc.  

Muito poucos. Mas, na modalidade TROVA, há diversos nomes que aprecio bastante, com Edmar Japiassu Maia, Antônio Augusto de Assis e Eduardo Toledo, além de inúmeros autores já falecidos.


 
 
 
5. Você costuma participar de antologias?

Sim, já figurei em mais de 150 antologias.
 
Acha-as algo interessante?
Positivo. Elas permitem o coroamento natural de um concurso literário, permitem o compartilhamento de idéias e barateiam os custos de edição, limitados a algumas páginas.


 
Participaria de uma se eu a lançasse?  

Certamente, desde que os preços fossem compatíveis, de prefência com quotas grátis para os primeiros colocados, a título de incentivo.


 
 
 
6. Você é membro de Academias de Letras?

Sou membro de 11 Academias e congêneres, inclusive a UBT e a IWA


 
Aceitaria indicações para ingressar em Academias de Letras como membro?  

Sim, mas com restrições de ordem financeira e presencial.


 
 
 
7. Tem ideia de quantos textos literários já escreveu?

Só no que respeita a trovas, escrevi mais de mil, muitas delas não premiadas nem publicadas. Sonetos, poemas, contos e crônicas chegam a quase 500, em conjunto.


 
Há quanto tempo escreve ininterruptamente? 

Desde 1990, ano em que fui transferido para a Reserva Remunerada do Exército, no posto de coronel.


 
 
 
8. Você tem dificuldade de escrever em prosa, em verso?

Algumas vezes, quando me foge a inspiração...


  
 
 
9. Você possui algum lugar onde publica textos virtualmente? Qual?

O Recanto das Letras.


  
 
 
10. Que temas prefere escrever?

Gosto de temas românticos e saudosistas.


Desagrada-lhe escrever sobre algum tema em específico? 

Temas históricos, pelo trabalho de pesquisa.


 
 
 
11. Aprecia outros tipos de arte usualmente?

Sim: a Música e o Cinema.


 
Frequenta museus, teatros, apresentações musicais, salões de pintura?

Muito raramente, mais por questão de tempo do que de gosto.


 
Está envolvido com outro tipo de arte (é pintor, músico, escultor?)

Tenho apenas alguns experimentos musicais com Hinos e Canções.


  
 
 
12. Que retorno você espera da literatura para si mesmo no Brasil?

 Faço tudo amadoristicamente.Até pela idade (72 anos), não cultivo expectativas elevadas. Faço tudo amadoristicamente e por diletantismo.


 
 E a nível de mundo?  

Talvez pudesse repetir a resposta anterior...


 
 
 
13. Você acha que o brasileiro médio costuma ler?

Muito aquém do desejável.


 
Acha que ele gosta de literatura tradicional ou só de notícias rápidas e sem profundidade?  

Falta-nos uma cultura mais voltada para a literatura, daí a leitura superficial.


 
 
 
14. Você costuma registrar seus textos na FBN antes de publicá-los?

Não.

 

Sabe da importância disso? 
Tenho alguma idéia, apenas, relacionada à proteção do texto.


 
 
 
15. Já tem livros-solo publicados?

Infelizmente, ainda não.


 
Consegue vendê-los com certa facilidade?  

Nunca vendi uma só Antologia em que figuro. Prefiro doá-las, em datas especiais.


 
 
 
16. Já conhecia o poeta-escritor Oliveira Caruso? 

Não, infelizmente.


 
 
 
17. Você trabalha com literatura inclusive para aumentar sua renda ou a leva como um delicioso hobby?

Enquadro-me na segunda opção.
 

topo