Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Google-Translate-Portuguese to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese

ONLINE
1




Partilhe esta Página





Total de visitas: 550160
ENTREVISTA COM ANDRÉ FLORES
ENTREVISTA COM ANDRÉ FLORES

  1. De onde você é? Quando você começou a se aventurar na literatura? Sofreu influência direta de parentes mais velhos, amigos, professores? O que aprendeu na escola o instigou a criar textos?

 Herdei o dom das palavras da minha avó materna, pois a mesma era professora de Língua Portuguesa. Iniciei de fato na literatura em 2007.

 

  1. Você já leu muitas obras e lê frequentemente? Que gêneros (poesia, contos, crônicas, romance) e autores prefere?

 Apesar da minha doença na retina, onde tenho baixa visão, leio em média 15 livros ano, o dobro da média nacional. Gosto muito de poesia, romance, biografia, ficção e etc. Os meus autores preferidos são: Mário Quintana, Vinícius de Moraes, Pablo Neruda, Carlos Drummond de Andrade, Paulo Leminski, José Saramago, Paulo Freire, Mário Sérgio Cortela, Imanuel Kant, Franz Kafka etc.

 

  1. Costuma fazer um glossário com as palavras que encontra por aí (em livros, na internet, na televisão etc.) e ir ao dicionário pesquisá-las?

 Busco aprendizado constante, estudando a nossa língua em livros de gramática, concordância etc.

 

  1. Há escritores de hoje na internet (não consagrados pelo povo) que admira? Em sites, Academias de que de repente você participa etc.

 Existe muita gente boa, mas com pouca visibilidade por parte da grande mídia como, por exemplo: Paulo Roberto de Oliveira Caruso, Deusa Orquídea, Janaína da Cunha, Lin Quintino e muitos outros.

 

  1. Você costuma participar de antologias? Acha-as algo interessante? Participaria de uma se eu a lançasse?

 Participei de 15 antologias impressas e 10 digitais dentro e fora do Brasil. Acredito que ajuda a divulgar e fomentar os novos autores. Este ano (2018) a previsão é de participação em 03 antologias impressas e 05 virtuais.

  

  1. Você é membro de Academias de Letras? Aceitaria indicações para ingressar em Academias de Letras como membro?

 Sou membro da ALB – MS, CAPOLAT – Casa do Poeta latino-americano – RS e Sociedade Parthenon Literário de Porto Alegre. Aceitaria indicação com o maior prazer.

  

  1. Tem ideia de quantos textos literários já escreveu? Há quanto tempo escreve ininterruptamente?

 Acredito que tenha ultrapassado a casa dos 1500 textos, sendo que escrevo há 10 anos ininterruptamente.

  

  1. Você tem dificuldade de escrever em prosa, em verso? 

 Tenho uma imensa dificuldade em escrever sonetos, pois exigem muita precisão e sapiência na contagem silábica, sendo decassílabo.

 

    9. Você possui algum lugar onde publica textos virtualmente? Qual? 

 Em sites e grupos de whatsapp, antologias virtuais, impressas.

 

   10. Que temas prefere escrever? Prefere ficção ou o que vivencia e vê no dia a dia?

 Gosto de escrever preferencialmente poemas, assuntos e temas variados.

 

   11. Aprecia outros tipos de arte usualmente? Frequenta museus, teatros, apresentações musicais, salões de pintura? Está envolvido com outro tipo de arte (é pintor, músico, escultor?)

 Estou muito focado e inserido no meio literário, o que vem tomando conta de muito tempo dedicado a esta paixão. O que antes era um passatempo agora está tomando uma direção à qual eu não imaginava chegar.

  

  1. Que retorno você espera da literatura para si mesmo no Brasil? E a nível de mundo?

 Tenho um projeto de lançar o meu segundo livro este ano (Agosto), seguir escrevendo e participando ativamente do meio literário. Pretendo divulgar mais o meu nome literário, entrar para mais academias e Feiras do Livro. Os projetos principais para este ano serão: a criação de uma cooperativa de escritores da América Latina, no intuito de fomentar os escritores independentes; dar seguimento à instalação da biblioteca do setor de Oncologia do Hospital Nossa Senhora das Graças de Canoas-RS; desenvolvimento do projeto de oficina de literatura com escolas de ensino fundamental; lançar o meu segundo concurso literário em Outubro.

  

  1. Você acha que o brasileiro médio costuma ler? Acha que ele gosta de literatura tradicional ou só de notícias rápidas e sem profundidade?

 Infelizmente a literatura no Brasil tem pouca procura e incentivo.

 

  14. Você costuma registrar seus textos na FBN antes de publicá-los? Sabe da importância disso?

 Publico em livros e antologias.

 

  15. Já tem livros-solo publicados? Consegue vendê-los com certa facilidade? 

 Tenho, porém sem editora, de forma independente, Aprendiz de Poeta, Simplesmente uma História. De 1000 exemplares publicados, vendi mais de 500. Vendo sob encomendas via redes sociais e porta em porta.

  

  1. Já conhecia o poeta-escritor Oliveira Caruso (desculpe-me... Esta pergunta é padrão para quem participa de meus concursos literários)?

 Sim, desde 2013 e de lá para cá a nossa amizade aumentou cada vez mais. Um grande escritor, poeta, cordelista, cronista, contista, trovador e sonetista. Sou suspeito para falar de tal pessoa.

 

  1. Você trabalha com literatura inclusive para aumentar sua renda ou a leva como um delicioso hobby?

 Consigo tirar algum valor, mas não vivo de literatura, infelizmente.

  

 18. Você trabalha(ou) fora da literatura?

Sou faturista do hospital Nossa Senhora das Graças, em Canoas – RS. Graduado em Administração de Empresas em 2010 UCS e Pós-Graduando em Especialização em Educação à Distância, pelo Unopar.

 

topo