Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Google-Translate-Portuguese to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese

ONLINE
4




Partilhe esta Página





Total de visitas: 630301
ENTREVISTA COM ADRIANA RAMALHO POETISA
ENTREVISTA COM ADRIANA RAMALHO POETISA

ENTREVISTA COM ADRIANA RAMALHO POETISA

 

  1. De onde você é? Quando você começou a se aventurar na literatura? Sofreu influência direta de parentes mais velhos, amigos, professores? O que aprendeu na escola o instigou a criar textos?

 

Sou paulistana, nasci em São Bernardo do Campo, porém moro na cidade de São Paulo, Capital. O início dos meus passos na literatura se deu numa Pós-Graduação, quando estava cursando Tradução Inglês-Português, na qual descobri minha vocação para traduzir poemas e através do professor Jiro  Takahashi, que me incentivou a seguir em frente neste campo; cresceu em mim a vontade de escrever meus próprios poemas, que, no início, eram quadras e se tornaram poemas em pouco tempo.

 

  1. Você já leu muitas obras e lê frequentemente? Que gêneros (poesia, contos, crônicas, romance) e autores prefere?

 

Não tenho muito tempo para leitura de livros, mas sempre que possível leio romances e poesias. Adoro as obras de Sidney Sheldon e Zibia Gaspareto; também li muitos livros de Paulo Coelho na adolescência. Atualmente, estou me interessando muito em aprender com o renomado psiquiatra Augusto Cury, para entender o ser humano e a mim mesma, o que me ajuda a escrever temas de otimismo.

 

  1. Costuma fazer um glossário com as palavras que encontra por aí (em livros, na internet, na televisão etc.) e ir ao dicionário pesquisá-las?

 

De forma alguma, utilizo um site de sinônimos, a fim de diversificar as palavras. rsrsr.

 

  1. Há escritores de hoje na internet (não consagrados pelo povo) que admira? Em sites, Academias de que de repente você participa etc.

 

Ah sim... Admiro muitos escritores e poetas que publicam no Facebook; os meus preferidos são Roldão Aires, Elisio Mattos, Areli Sol e Romero Nascimento da Silva, entre outros que admiro muito por sua veia poética.

 

  1. Você costuma participar de antologias? Acha-as algo interessante? Participaria de uma se eu a lançasse?

 

Sim, participaria com certeza. Recebo muitos convites para participar de antologias. Estou como coautora em seis: na editora do Carmo; Versejar e Darda Editora. Acho extremamente importante fazer parte delas, pois a cultura deve ser difundida e é sempre uma honra estar ao lado de grandes poetas. Em breve estarei numa antologia Coletânea Literatura: Sentimentos e Razões 3; fiquei imensamente feliz com o convite, é uma grande conquista para mim.

 

  1. Você é membro de Academias de Letras? Aceitaria indicações para ingressar em Academias de Letras como membro?

 

Tenho imenso orgulho em ser acadêmica na Academia Virtual de Letras, ocupando a cadeira 51 e sendo uma colunista da Revista AVL, é um grande desafio escrever numa revista. 

 

  1. Tem ideia de quantos textos literários já escreveu? Há quanto tempo escreve ininterruptamente?

 

Sim, tenho em média 130 poemas escritos, pois minha carreira literária iniciou-se há 2 anos, porém minha inspiração não é constante e sem ela não me atrevo a escrever rsrsr.

 

  1. Você tem dificuldade de escrever em prosa, em verso? 

 

Não consigo escrever contos, apenas prosas curtas e, quanto aos versos, não tenho dificuldades em criar poemas com rimas. No entanto, os que são mais complexos como haikais e trovas, realmente não tenho habilidade. O que mais importa para mim com relação aos meus amigos leitores é transmitir mensagens de amor, otimismo a fim de edificar o ser humano e contribuir de alguma forma proporcionando paz de espírito e fé.

 

  1. Você possui algum lugar onde publica textos virtualmente? Qual? 

 

Sim tenho uma página no Facebook www.facebook.com/poesiasetal e um perfil no Instagram,Facebook e Youtube como Adriana Ramalho Poetisa, nome este já registrado na Biblioteca Nacional. Além deles, publico em mais de 20 sites de poesia, destacando o Poetas Unidos Vidas Salvar.

 

  1. Que temas prefere escrever? Prefere ficção ou o que vivencia e vê no dia a dia?

 

Prefiro os que trazem amor aos corações, com muito romantismo, exaltação à natureza e a Deus, nosso Pai. Entendo que a missão do poeta é de ajudar ao próximo, por este motivo escrevo muito sobre autoajuda em forma de poesia.

 

  1. Aprecia outros tipos de arte usualmente? Frequenta museus, teatros, apresentações musicais, salões de pintura? Está envolvido com outro tipo de arte (é pintor, músico, escultor?)

 

Participo de saraus em São Paulo, inclusive organizo um na Zona Norte. Amo pinturas, teatro, músicas, galeria de arte... A arte está em mim de todas as formas, porém não toco instrumentos e não pinto quadros rsrsr, apenas os aprecio com o coração...

 

  1. Que retorno você espera da literatura para si mesmo no Brasil? E a nível de mundo?

 

Não tenho ideia do que me espera para os caminhos da literatura, mas estou imensamente feliz com o alcance que tenho tido no Facebook, recebo inúmeros convites de poetas, escritores e novos leitores todos os dias, bem como novos seguidores no Instagram. Fazer o outro feliz me deixa feliz.

 

Portugal é um país aonde tenho muita vontade de ter visibilidade, por ser o berço da poesia. Amo os portugueses, são muito calorosos me incentivam muito nesta trajetória... Tudo é possível, depende da vontade de Deus e do meu esforço, porém sei que não é fácil rsrsr.

 

  1. Você acha que o brasileiro médio costuma ler? Acha que ele gosta de literatura tradicional ou só de notícias rápidas e sem profundidade?

 

Acho que a poesia deveria ser melhor difundida no nosso país, porém acredito que a literatura em geral é bem apreciada pelos brasileiros. No entanto, notícias ruins e sem conteúdo têm mais ibope, sem dúvida. Isso é realmente uma pena! 

 

  1. Você costuma registrar seus textos na FBN antes de publicá-los? Sabe da importância disso?

 

Sim, eu sempre os registro para depois publicá-los, caso contrário corro um grande risco de plágio.

 

  1. Já tem livros-solo publicados? Consegue vendê-los com certa facilidade? 

 

Meu livro solo de poemas “Poesias que Encantam a Alma” editado pela Séria - Serviços de Comunicação - será pré-lançado agora em setembro deste ano, porém o lançamento oficial será na Casa das Rosas em São Paulo no próximo ano, contudo isto ainda não esta realmente definido.

 

  1. Já conhecia o poeta-escritor Oliveira Caruso (desculpe-me... Esta pergunta é padrão para quem participa de meus concursos literários)?

 

Para dizer a verdade, não rsrsr... Apenas um pequeno contato num grupo de poesia. 

 

  1. Você trabalha com literatura inclusive para aumentar sua renda ou a leva como um delicioso hobby?

 

No momento a literatura para mim é um hobby, mas estou trabalhando para que ele me traga uma certa renda, através de divulgação. Meu livro solo, já está disponível em e-book kindle em todo mundo pela Amazon.  

 

  1. Você trabalha(ou) fora da literatura?

 

Sim, sou professora particular de inglês e tradutora literária. Traduzi o livro de Ernesto Moamba “Liberta-te, Mãe África e o de David Gonçalves “Acima do Chão. Duas obras magníficas que me trouxeram muito prazer em fazer a versão dos mesmos para a língua inglesa. Muito obrigada por me  convidar para a entrevista, Oliveira Caruso. Foi uma honra participar.

topo